[ editar artigo]

Como saber o valor da aposentadoria com o simulador do INSS fora do ar?

Como saber o valor da aposentadoria com o simulador do INSS fora do ar?

FONTE: UOL

Como saber o valor da aposentadoria com o simulador do INSS fora do ar?

INSS afirma que não há um prazo para que o simulador volte a funcionar

Giuliana Saringer

Do UOL, em São Paulo

(Imagem: iStock)

14/07/2022 

simulador de cálculo de aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) está fora do ar, o que significa que os brasileiros que estão prestes a se aposentar não conseguem fazer a consulta do valor que vão receber quando a aposentadoria for liberada.

A informação foi confirmada pelo INSS, que afirmou que ainda não há um prazo para que a ferramenta volte a funcionar.

O simulador mostra o cálculo do valor da aposentadoria para os trabalhadores que vão se aposentar em cinco anos — quem está mais longe da aposentadoria consegue consultar apenas o tempo que falta para pedir o benefício.

Por que o simulador está fora do ar? O INSS disse ao UOL que o simulador de renda está indisponível até que o sistema seja adequado às mudanças propostas na lei 14.331/2022.

Sara Tavares Quental, advogada especialista em direito previdenciário e sócia do Crivelli Advogados Associados, afirma que a lei trouxe de volta o divisor mínimo de 108 contribuições. Ele havia sido deixado de lado pela reforma da previdência, mas a mudança beneficiou algumas pessoas que conseguiram aposentadorias maiores sem o divisor mínimo.

A reforma criou o chamado de "milagre da contribuição única". Na prática, pessoas que tinham mais de 180 meses (15 anos) de contribuição poderiam descartar seus menores salários, aumentando a média salarial e, consequentemente, o valor da aposentadoria. Com o divisor mínimo, o valor precisa obrigatoriamente ser dividido pelo número de meses de contribuição.

Apesar de resolver este problema, Quental diz que a nova regra é ruim para os profissionais que têm poucos anos de contribuição, porque em todos os casos o divisor mínimo é de 108 meses (9 anos). Se o trabalhador tem menos contribuições do que isso, o valor da aposentadoria fica menor.

O simulador fica fora do ar toda vez que alguma lei altera a forma de cálculo da aposentadoria para que o sistema seja readequado ao novo cálculo, diz Quental.

Quando o sistema volta a funcionar? O INSS diz que não há previsão para o retorno do sistema.

Como consultar o valor da aposentadoria sem o simulador? Não existe outra ferramenta que possibilite o cálculo. A indicação das especialistas ouvidos pelo UOL é buscar um advogado para ter certeza que a pessoa preenche os pré-requisitos para pedir a aposentadoria e qual será o valor do benefício.

Mesmo quando o simulador está funcionando, a advogada especialista em direito previdenciário Yasmim Dantas, do escritório Brisola Advogados, recomenda que o beneficiário busque um advogado para checar se o valor da aposentadoria está correto de acordo com o histórico do profissional.

O simulador do INSS é uma ferramenta confiável, mas ele considera as informações do beneficiário que estão no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), que é o extrato que reúne todas as informações profissionais e previdenciárias do trabalhador.

Toda informação presente no CNIS influencia o tempo para se aposentar e qual o valor da aposentadoria. Qualquer erro de informação, como uma experiência profissional que não foi cadastrada, pode impactar na aposentadoria da pessoa.

Cristiane Grano Haik, advogada especialista em direito do trabalho e previdenciário, diz que as pessoas que trabalharam em poucas empresas, sempre com carteira assinada, correm menos risco de terem inconsistências nos dados do INSS.

Segundo as especialistas, o melhor caminho é buscar um advogado, que será o responsável por avaliar toda a documentação profissional da pessoa e chegar ao valor exato da aposentadoria, além de saber se o trabalhador preenche os pré-requisitos para pedir a aposentadoria.

Quais os documentos necessários para consultar um advogado? Os documentos básicos pessoais, como CPF, RG e carteira de trabalho. Também é preciso ter o CNIS, que pode ser emitido pelo site do INSS.

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2022/07/14/simulador-do-inss-fora-do-ar.htm

Ler conteúdo completo
Indicados para você