[ editar artigo]

Juristas pró-impeachment defendem legalidade do processo

FONTE: O GLOBO

Aécio Neves disse no encontro que maioria no país exige a saída de Dilma

Juristas fazem ato sobre legalidade do impeachment, com participação de Aécio Neves - Jorge William / Agência O Globo

BRASÍLIA - Um grupo de juristas pró-impeachment participou de um ato na manhã desta quinta-feira na Câmara dos Deputados. Os juristas rebateram os argumentos de que o processo caracteriza um golpe e defenderam a legalidade dos procedimentos. O ex-presidente do STF Carlos Velloso foi um dos participantes e afirmou que a conduta adotada até agora está na previsão da Constituição.

- O impeachment tem caráter político-jurídico. Quero dizer que a condução feita pelo presidente da comissão do impeachment (deputado Rogério Rosso) foi feita com muito critério. Não há o que falar em golpe. Não é apenas a eleição que legitima, mas o exercício do mandato tem que ser com vistas ao interesse público. Os senhores (deputados a favor do impeachment) estão no caminho da legalidade - disse Velloso.

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), abriu o ato e disse que a maioria da sociedade brasileira exige a saída da presidente Dilma Rousseff.

- O crime está largamente comprovado. Houve dolo sim. E as mentiras da presidente afetaram não só o resultado eleitoral como destruíram a economia. A constatação generalizada dos brasileiros é que o Brasil precisa de uma nova chance - disse Aécio Neves.

Para o senador, há esperança de que um eventual governo Michel Temer dê certo e que faça as reformas necessárias que o país precisa, que adote uma política externa altiva e proceda um enxugamento na máquina pública.

http://oglobo.globo.com/brasil/juristas-pro-impeachment-defendem-legalidade-do-processo-19084377

 

TAGS
Ler conteúdo completo
Indicados para você