[ editar artigo]

Luta contra covid-19 requer empatia e engajamento de todos

Luta contra covid-19 requer empatia e engajamento de todos

FONTE: ESTADÃO

Luta contra covid-19 requer empatia e engajamento de todos

Roberto Keppler*

30 de março de 2021 

         Roberto Keppler. FOTO: DIVULGAÇÃO

Tudo está em pedaços. O bom senso? Possivelmente contido em algum recanto do imenso território brasileiro.

Todos nós, a uma só voz e cientes da imensa defasagem educacional que nos rodeia e da perda de valores relativos à sentimentos como empatia e amor ao próximo e do nosso dever como cidadãos para com todos os cidadãos brasileiros, deveríamos claramente ecoar uma mensagem, sem receio e livre de ameaças invisíveis, mas concretas, com os seguintes dizeres:

Dentre várias enfermidades que assolam a humanidade, a Covid-19 é uma grave ameaça à vida dos seres humanos na Terra. Não é a única, mas é uma enorme, imensa e grave ameaça, que não desaparecerá por intermédio de discursos vazios, frios e insensíveis.

Nós, seres humanos, e, dentre nós, no fundo de nós, todos sabemos, ainda não existe tratamento precoce ou tardio que nos garanta sobrevida diante dessa calamidade sanitária e, por isso, nós e todos nós devemos respeitar regras que podem parecer banais, mas são essenciais como o uso constante de máscaras adequadas, o isolamento social, e medidas de higiene, como lavar as mãos constante e regularmente, isso para evitar que sejamos o pano de fundo para disseminação desenfreada da doença.

Dentre nós, aqueles que já foram vacinados e/ou que já foram contaminados não estão livres de serem contaminados novamente e de serem transmissores do vírus. O vírus se apercebeu na nossa fragilidade humana, da nossa necessidade de retomar hábitos e rotinas e se aproveita disso para se modificar e se adequar, disputando conosco, metro a metro, espaço no nosso finito território.

O vírus estimula e se aproveita da falta de caráter, de discursos populistas, de sacerdotes do negacionismo e sabe quão frágil é o equilíbrio sobre o qual a humanidade interage, se movimenta e disputa espaços, bens naturais e bens materiais.

Por isso, é preciso refletir sobre quem somos, o quão importantes dentro das nossas comunidades somos, pensando que o que nos leva a agir, pode levar milhares de outras pessoas a agir como nós, para o bem e para o mal.

Por fim, é preciso que, cientes das diferenças e desigualdades sociais que povoam nosso país, cientes da fome que se alastra em milhões de lares brasileiros, cientes da perda cotidiana de lares, da inexistência de esgoto, água limpa, sabão, álcool em gel e, também, cientes da inexistência do alimento, situação que se alastra como vírus, que nós e todos nós, cada um de nós, dentro das suas possibilidades, façamos doações de tempo, recursos e de palavras para acolher aqueles que perderão tudo no curso da pandemia.

No mais, passou da hora de exigir que nossos legisladores, mais do que aprovar uma peça de ficção orçamentária, que recobrem a consciência e, rapidamente, definam junto com o Poder Executivo o auxílio emergencial efetivo e talvez definitivo, que permita à parcela mais pobre da nossa população também possa se proteger ficando em casa, se alimentando, se higienizando e recobrando a dignidade que lhes é retirada dia a dia.

Vacina Já! Verdade Já! Humanidade Já!

Não há felicidade possível numa ilha de privilégios, fantasias e escaramuças.

*Roberto Keppler, advogado, sócio de Keppler e Advogados Associados

https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/luta-contra-covid-19-requer-empatia-e-engajamento-de-todos/

Ler conteúdo completo
Indicados para você